sábado, 9 de fevereiro de 2013

A Última Carta de Amor - Jojo Moyes

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

 
RESENHA:

Quando pego um livro espero ficar envolvia com os personagens e isso com certeza aconteceu!!!
Não conseguia parar de ler, sempre esperando a próxima carta de Bott, todas perfeitas e doces... O aviso na capa do livro: “Impossível de largar. Devia vir com uma advertência: vai fazer você chorar.”  É perfeito porque é isso mesmo que acontece, não consegui parar de ler...
O livro vem entrelaçando a história no presente e no passado, o passado representado por Jennifer e John, e depois de 43 anos, o presente representado por Ellie.
Uma história que mostra o amor por uma pessoa casada, no presente e no passado, o quanto a sociedade era preconceituosa e o quanto mudou até hoje.

“Goste dele, se precisar, meu amor, mas não o ame. Por favor, não o ame.” – pág. 99
As cartas de B. entram na alma e permanecem lá, nos lembrando o que é um grande amor!
 “E, se sentir que foi a decisão acertada, saiba ao menos isso: em algum lugar deste mundo há um homem que a ama, que entende o quão preciosa, inteligente e boa você é. Um homem que sempre a amou e que, por mais que tente evitar, desconfia que sempre a amará.” – pág. 226
Impossível não se apaixonar por B., ele é um romântico e Jennifer tenta sem sucesso, não se envolver neste romantismo, impossível!
As cartas, emails, mensagens de celular espalhadas pelo livro me deixaram curiosas e querendo mais!!!
Fiquei apaixonada por Boot, me emocionei com Jennifer e xinguei a burrice de Ellie... Isso quer dizer que o livro é maravilhoso né?

MEIRE ALBUQUERQUE


Nenhum comentário:

Postar um comentário